quinta-feira, 13 de agosto de 2015

DIZIMO É DA LEI OU DA GRAÇA? AFINAL DEVEM OU NÃO OS CRISTÃOS DAR O DIZIMO?

O DÍZIMO E A LEI DE MOISÉS

              O dízimo é dez por cento (10%) de toda renda, que biblicamente pertence a Deus. É uma prática antiga realizada por todos os que temem a Deus segundo as Escrituras. A primeira vez que ele aparece na Bíblia é em Gênesis 14:18-21, quando Abraão deu o dízimo a Melquisedeque, rei de Salém: "E Melquisedeque, rei de Salém e sacerdote do Deus Altíssimo, trouxe pão e vinho e o abençoou, dizendo: Bendito seja Abraão do Deus Todo-Poderoso, Criador do céu e da terra, e bendito seja Deus Altíssimo que entregou teus inimigos em tuas mãos. Abraão deu o dízimo de tudo”.
Nesta ceia foi feita uma aliança, pois aliança é feita sempre por duas partes, as duas partes tem que ser fiel, se uma é infiel a aliança deixa de existir. É como o casamento, ninguém se casa sozinho, tem que haver as duas partes. Abraão tomou a santa ceia, aceitou o compromisso e expressou a sua fidelidade, deu a sua parte na aliança que foi o dizimo. A ceia é dada como parte de Deus na aliança e o dizimo é dado pela parte do homem, logo se não há o dizimo, expressão da fidelidade, obediência, uma parte esta incompleta, então não há aliança.
Mas como explicarmos este pacto no novo testamento? Como provarmos que Abraão realmente tomou a ceia, se Jesus Cristo não havia ainda vindo neste mundo? Como transpor esta aliança de sangue para os dias atuais, no tempo da graça?
Primeiro, Abraão não estava no tempo da lei, pois a lei veio por Moisés, centenas de anos depois.
Segundo, Melquisedeque representava a Cristo, ou podia ser até Ele mesmo, há um mistério aí. Jesus não havia vindo ao mundo, mas ele já existia, pois sempre existiu( Luc.1:1-3). A bíblia diz que Ele viu a Abraão (João 8:56-59). A bíblia diz que Melquisedeque não tinha genealogia, nem pai nem mãe, nem principio de dias, mas feito semelhante ao filho de Deus (Heb.7). Mas independente disso a verdade  é que Jesus disse que o pão é o seu corpo e o vinho o seu sangue, isto é um fato, e sua palavra afirma que Jesus é sumo sacerdote da ordem de Melquisedeque (Luc 22:19; I Cor.10:16; 11:25-27; Heb 7).
Terceiro, a bíblia diz que quem é de Jesus é descendente de Abraão, por isso nós somos filhos de Abraão pela fé em Cristo e herdeiros da promessa.(Gal.3:7-9, 29)


Por tanto se Melquisedeque entregou a ceia e recebeu o dizimo de Abraão, e se nós somos descendência dele precisamos de um Melquisedeque, Jesus é nosso Melquisedeque, que já veio e deu o seu corpo e seu sangue, fazendo conosco uma nova aliança, a qual nós participamos.
Freqüentemente tem aparecido pessoas que insistem em dizer que o dízimo é parte da Lei do Antigo Testamento e não uma exigência para os crentes de hoje que estão debaixo da Graça e não da Lei. Mas, como demonstrado nestes versículos acima, não é bem assim. O dízimo é anterior à lei. O fundamento do dizimo não é a Lei, e sim a Fé. Quem é o primeiro homem a oferecer o seu dízimo nas Escrituras Sagradas? Abraão.
“Sabei, pois, que os que são da fé são filhos de Abraão.” (GL 3:7)
Se os que têm fé são filhos de Abraão, podemos dizer que as escrituras dizem que Abraão é o pai dos que têm fé. Abraão não deu seu dízimo por que a Lei ordenava como a vimos, nem existia ainda. Ele deu seu dízimo por que tinha fé. Porque cria que Deus era a fonte de tudo em sua vida. Glória Deus! Este é um princípio tremendo para as nossas vidas.
Trazer o seu dízimo a casa de Deus é um ato de gratidão, de amor e reconhecimento, por tudo que ele te tem feito. Ele deu o seu corpo e o seu sangue por você. “O Rei Justo te trouxe pão e vinho!” Os que são da fé são dizimistas, porque acreditam que Deus é o seu sustentador e não sentem dificuldade em dizimar a Ele. Abraão deu o seu dízimo muito antes que ele fosse inserido na Lei de Moises.
Quando entregamos os nossos dízimos nós estamos levando todos os nossos bens para dentro da vontade de Deus. Estamos dizendo que Deus é o nosso provedor, a fonte da qual bebemos. Abraão  sem dúvidas nos deixou um legado espiritual fantástico. Abraão compreendia essas coisas, e as praticava de todo coração. Veja Gn.13. 7 a 13.


QUAL É O VERDADEIRO SIGNIFICADO DO DÍZIMO? PORQUE NÓS ENTREGAMOS?

O dízimo é para reconhecer que Deus é o Senhor de todas as coisas. Quando alguém dá o seu dízimo reconhece que Deus é o Senhor, não só o Senhor de sua vida, mas também do que produz. O significado mais profundo do dízimo é que todos (100%) pertencem a Deus.
Todos (100%) pertence a Deus; entregamos 10% para que possamos ter o privilégio de usar os outros 90%. O Senhor disse: "Se eu tivesse fome, não to diria, pois meu é o mundo ea sua plenitude” “por acaso eu tenho que comer a carne de touros, ou beber sangue de bodes?” “Ofereça a Deus ações de graças, cumpra seus votos para com o Altíssimo, e invoca-me no dia da da angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás ". (Salmo 50: 12-15). Em outras palavras, Deus deixa claro que, se ele precisasse de dinheiro não nos pediria pois tudo pertence a Ele! O propósito do dízimo não era para consagrar a colheita, mas sim "desconsagrarla". Porque tudo o que pertence a Dio, até que a primeira parcela, o dízimo, fosse oferecido e aceito em vez dos 100%. Só depois de fazer isto o homem poderia usar os outros 90% para si. O dízimo representa o Primogênito de Deus, Jesus Cristo, o Filho do Altíssimo, que foi dado aos homens por Deus, para assim resgatá-los para Ele.
Deus instituiu não somente os dízimos, mas como também as ofertas para o sustento da sua obra (Malaquias 3.0,10). Os templos de hoje assim como no passado são sustentados com contribuições voluntarias, a obra de Deus, seja social, seja evangelismo, sejam missões, são tudo custeados através dos dízimos e ofertas. Dentro de uma igreja todos somos beneficiados através desta contribuição voluntaria, ao entrar no templo, se ele está aberto o aluguel foi pago, ou houve uma construção que foi paga, na luz, no som, no banheiro ao usar a água, no bebedouro, em programas de rádio, TV, transmissões pela internet e etc, tudo isso é fruto dos dízimos e ofertas voluntárias. Quando alguém se nega a dar seu dizimo, se beneficia dos dízimos de outros. Seria justo se beneficiar de tudo isso e não fazer a própria parte colaborando com a obra?




JESUS CANCELOU O DÍZIMO NO NOVO TESTAMENTO?

Claro que não. A prática do dízimo existe desde a Criação, muito antes da lei de Moisés, e não foi revogada por Jesus. Abraão pagou dízimos, Abel pagou dízimos, e todos viveram antes da Lei de Moisés.

O Senhor Jesus disse aos fariseus : "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho e desprezais o mais importante da lei: a justiça, a misericórdia e a fé; faça estas coisas sem omitir aquelas "(Mateus 23:23). Os fariseus deram o dízimo até mesmo das ervas, mas negligenciando outros assuntos mais importantes exigidos por lei. Nesse versículo, Jesus não só aborda a questão do dízimo, mas também a justiça e o amar a Deus e o proximo. Em outras palavras: Muitos dão o dízimo e tem um sentimento de ódio ou rancor contra alguém, e acha que o dízimo vai cobrir seu pecado. Não, não vai. O dever dos cristãos não é apenas de pagar seus dízimos fielmente, mas também  amar o próximo, perdoar.


MAS O QUE QUE É ISSO?

É fato que muitas igrejas utilizam de forma errada o dizimo, em todas as religiões e profissões existem pilantras, mas dizer que todas as igrejas o fazem de forma errada é uma especulação tendenciosa, pois ninguém conhece o trabalho de todas as igrejas verdadeiramente a não ser Deus. Acaso você leitor conhece todas as igrejas evangélicas do Brasil? Conhece todos os pastores para dizer que são todos ladrões? Não.  O fato de apontar os erros de muitas igrejas no que se diz a respeito do dizimo e ofertas para não dar o dizimo é apenas uma desculpa para não contribuir. Se tal igreja aplica o dizimo de forma errada então procure aquela que o faça corretamente.
Ninguem é obrigado a dar o dizimo ou ofertas, isso sempre será um ato de fé e voluntario. Se existem igrejas que obrigam ou constrangem seus fieis a darem o dizimo, isso é um problema dessas igrejas e não da pratica do dizimo. Se alguns não querem praticar tal ato, amém, é um direito de cada um. Mas tentar impedir que outros o façam através da deturpação das escrituras e dos fatos é lutar contra Deus, é ser uma pedra de tropeço na obra de Deus.
As igrejas evangélicas são as instituições que mais recuperam pessoas e restauram vidas neste país, a obra de Deus está sendo feita e aqueles que agem com interesses financeiros prestarão contas com o dono desta obra. Cabe a cada um de nós examinarmos e escolhermos a igreja que trabalha conforme o evangelho.


segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Crente fazer tatuagem?

CRENTE FAZER TATUAGENS? É DE DEUS?
           
Este estudo se refere ao que o titulo diz e não aqueles que já possuem tatuagens desde o tempo antes de se tornarem crente em Jesus.
Estamos vivendo tempos difíceis, final dos tempos, e um dos sinais que Jesus nos alertou sobre o principio das dores seria o engano. Por isso muitos já não sabem mais o que é certo ou errado. Há muita mistura de costumes com doutrinas, muita confusão, por falta de conhecimento da palavra de Deus.




Muitos têm duvidas a este respeito, principalmente pelo fato de não haver na Bíblia um texto especifico sobre este assunto no novo testamento. Tem sim no antigo, aliás, o único versículo que existe na bíblia que fala especificamente que é pecado não usar tatuagem está em Levitico 19.28, mas se trata apenas de um versículo isolado, pois se lermos os versículos anteriores que fala que não podemos cortar o cabelo e nem fazermos barba, então concluímos que se não podemos fazer tatuagem também não podemos cortar o cabelo e fazer a barba. Por tanto para este estudo não usaremos esta referencia bíblica, que cremos ser especifico ao povo judeu.

É CLARO QUE NESTE ESTUDO, NÃO ESTAMOS ABORDANDO AQUELES QUE NO PASSADO FIZERAM TATUAGENS, POIS DEUS NÃO LEVA EM CONSIDERAÇÃO O TEMPO DA IGNORÂNCIA (ATOS 17.30) . TODO O PASSADO É APAGADO PARA DEUS QUANDO NASCEMOS DE NOVO.
É fato que existem muitas pessoas tatuadas que são tremendamente usadas por Deus!

Voltamos ao fato de que estamos vendo cada vez mais crentes se tatuando, mas será que é da vontade Deus isso, ou será que Deus não se importa por se tratar de algo muito particular de cada um? Vamos expor os assuntos um a um:

1 -        No novo testamento não tem nada sobre tatuagem? Vamos partir do principio de que, não é porque não está escrito determinada palavra ou assunto na bíblia, não significa que ela não fala a respeito. 

Não tem na bíblia a palavra TRINDADE, mas ela fala a respeito, e todos nós evangélicos cremos na santíssima trindade. Não tem escrito a palavra LIVRE ARBITRIO, mas nem por causa disto deixamos de crer no poder de escolha do homem, porque a bíblia fala a respeito. Não existe nas escrituras alguma frase do tipo FUMAR É PECADO, mas todos nós sabemos que o fumo é pecado. A bíblia nos deixa claro que tudo o que fazemos que destrói o nosso corpo é pecado, porque o nosso corpo é templo do Espírito Santo, como está em 1 Corintios 3.16,17. Quando se faz uma tatuagem a pele sofre uma queimadura, a pele naquele local é destruída permanentemente, será que quando fazemos uma tatuagem não estamos danificando o nosso corpo que é o templo do Espírito Santo? A bíblia nos afirma que não pertencemos a nós mesmo, mas fomos comprados por alto preço. O nosso corpo não nos pertence, mas sim a Deus. Tem que se pensar nisso.

2-         Tudo deve ser para gloria de Deus. 

O Espírito de Deus fala através do apostolo em Paulo em 1 Corintios 10.31,32 “Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus. “, ou seja tudo o que fazemos o devemos fazer para a gloria de Deus. Então é preciso responder as perguntas do tipo:
§  Será que o crente que faz uma tatuagem ora a Deus e pede a sua direção para saber se é ou não da Sua vontade?
§  O cristão que faz uma tatuagem será que o faz para a gloria de Deus?
§  Em que você pode glorificar a Deus fazendo uma marca permanente no seu corpo?
§  Será que uma tatuagem ainda que seja o nome de JESUS no nosso corpo glorifica a Deus?
§  Não causa escândalo para a igreja?

A palavra de Deus nos ensina que devemos glorificar a Deus no nosso corpo, isto significa que devemos nos santificar, e para mostrar o nosso amor a Deus o devemos fazer com a nossa vida e não escrevendo no nosso corpo que eu o amo: “Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional” Rom. 12.1.  Os fariseus faziam isso, ou seja, alargavam os seus filactérios para mostrarem a todos que eram religiosos que cumpriam a lei (Mateus 23.5) e Jesus os repreendeu, pois por fora mostravam que amavam a Deus mas suas atitudes eram contrarias. E sobre o escândalo diz o apostolo Paulo : “Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus” (1 Cor.10.32)

3-         E se um crente faz uma tatuagem, a quem ele está imitando, algum homem ou mulher de Deus? 

A bíblia diz: “Para que vos não façais negligentes, mas sejais imitadores dos que pela fé e paciência herdam as promessas.”Hebreus 6.12. Ou está sendo influenciado pelo mundo? Jesus nos ensina que devemos ser a luz do mundo (Mateus 6.14), ou seja, devemos influenciar a sociedade e não ser influenciada por ela.
§  As escrituras nos ensinam que não podemos estar no mesmo nível dos ímpios (1 Corintios 6.14-15).
§  Alguns crentes que se tatuam usam o pretexto de fazê-lo para poder “evangelizar” os mundanos ou aqueles que usam tatuagens. Não seria  isto é um absurdo? Por que se é assim então os crentes também devem usar drogas e álcool para poder evangelizar os viciados? Com certeza não, pois ao recebermos o Espírito Santo recebemos poder de Deus para dar testemunho de nosso Senhor Jesus Cristo a qualquer pessoa (Atos 1.6)
De onde vem a pratica da tatuagem? Da bíblia e dos heróis da fé é que não. Quem pesquisar a respeito vai descobrir que existem muitas provas arqueológicas que afirmam que as primeiras tatuagens foram feitas no Egito entre 4000 e 2000 a.C. e também por nativos da Polinésia, Filipinas, Indonésia e Nova Zelândia (maori), que geralmente, tatuavam-se em rituais ligados a religião. Essa pratica vem do mundo, pense nisso.

4-         Outra questão que pesa também na hora de um crente fazer uma tatuagem é a questão da autoridade (Romanos 13).

            Todos nós estamos debaixo de alguma autoridade que Deus instituiu, e Ele não aprova a desobediência as autoridades. Para nossa reflexão façamos as seguintes perguntas ao crente que fez ou pensa em fazer uma tatoo:
§  Está em obediência aos pais?
§  Tem a aprovação do seu pastor?
§  Não fez ou vai fazer escondido?

Se aquele que faz uma tatuagem, no caso dos jovens, está desaprovado pelos pais, e o membro da igreja não tem a aprovação do seu pastor ou gerará escândalo na igreja, essa pessoa está em desobediência. Será que Deus está nisto? E outra coisa, as obras boas são feitas na luz e não há necessidade de esconder.
Há também a questão profissional, ainda que as tatuagens não estejam veiculadas a possibilidade negativa de caráter e de personalidade, a maioria das empresas, na prática, não aceita funcionários com tatuagens amostra, podemos taxar isso de preconceito, de coisa ultrapassada, mas é a realidade, são regras internas de muitas empresas, por tanto se você pretende fazer alguma tatuagem deve pensar muito bem na profissão que você deseja ter, pois existem cargos, principalmente públicos, que um tatuado jamais poderá ter, pelo menos por enquanto. Pense em sua carreira e profissão.

5-         A ultima questão, mas não menos importante é sobre o que não é pecado. Vamos levar em conta que fazer uma tatuagem não é pecado. Mas tudo o que não é pecado convém ao crente fazer? O apostolo Paulo nos dá uma aula de Ética Cristã em 1 Corintios 6.12 : “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convém. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas.” Nem tudo o que não é pecado convém ao crente fazer, ao membro, ao diácono, ao pastor etc. Não convém a nossa fé cristã. Quando escolhemos seguir a Cristo, entendemos que devemos negar muitas coisas do mundo. Se você quer fazer o que todas as pessoas do mundo fazem então você não pode seguir a Cristo. Ele disse: “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si  mesmo,  e tome cada dia a sua cruz, e siga-me”  ( Lucas 9.23 ).
Outros podem até dizer, mas no país tal fazem assim, mas não estamos no país tal, estamos? A verdade é que muitas pessoas são rápidas em dar uma desculpa porque não aceitam serem repreendidas. Essas pessoas desprezam o conhecimento e o temor de Deus (Leia Provérbios 1. 20-33).

Se fazer tatuagem, que fere a pele não convém ao crente, não é pecado então a mulher furar a orelha para por brinco? 

E Cortar o cabelo, depilação, pintar unhas? Partindo do principio de que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo, então tudo o que fazemos no nosso corpo que é prejudicial à saúde é pecado. Se tipos de tintas ou tratamentos no cabelo são prejudiciais a saúde, com certeza é pecado. Por isso se tem que ter cuidado na hora de cuidar do cabelo. Se o propósito de uma cirurgia, por exemplo, for para o bem da saúde e bem-estar da pessoa, como a auto estima, com certeza ela está cuidando do corpo, cuidando do templo do Espírito, e isso é para a gloria de Deus (1 Corintios 10.31,32), mas se o propósito é uma vaidade exagerada, com certeza é pecado de acordo com a Bíblia. A bíblia em cânticos de Salomão menciona sem escândalo o uso de adornos pela mulher (Canticos 1.10,11).


MAS O QUE QUE É ISSO?

Moda? Algo muito individual? Deus não se importa com isso? Claro que para Deus o mais importante é o coração, mas isso não significa que Ele não se importa com o que fazemos com o corpo.  O corpo é “seu” e você faz o que quiser dele...  Alias não é bem seu, ou melhor, não é seu, mas pertence ao Senhor que te comprou com seu sangue. 
E se você é um crente em Jesus Cristo, você faz parte do corpo de Cristo que é a igreja, e qualquer mudança em você que é membro do corpo de Cristo, pode ou não afetar todo o corpo que é a igreja de JESUS. Tudo o que fazemos devemos fazer para a gloria de Deus, temos que vigiar para não causar escândalo.
Ai do mundo, por causa dos escândalos; porque é inevitável que venham escândalos, mas ai do homem pelo qual vem o escândalo.Mateus 18.7
Não posso dizer que fazer uma tatuagem é um pecado em si, no entanto é preciso sondar o proprio coração e observar ao redor se promoverá a glória de Deus ou causará confusão.
          É preciso lembrar também que retirar uma tatuagem é praticamente impossível pois é muito caro. O que hoje parece aceitável pra você que é jovem, pode não ser tão bom assim quando você estiver casado, trabalhando e tendo que ensinar seus filhos. Não pergunte apenas por que é errado se tatuar, pergunte por que seria certo fazê-lo.
Algumas pessoas podem pensar: Não tem coisa mais importante não para escrever, do que ficar falando de quem faz ou não tatuagens? Mas acontece que o fato de algo não ter importância para alguns não significa que não tem importância para todos.
No entanto, de qualquer forma, todos prestaremos contas com o Senhor, das obras que fizemos neste e com este corpo, pense nisso tudo.









terça-feira, 28 de julho de 2015

COMO VOCÊ PODE AJUDAR O SEU PASTOR?

Baseado nos e-mails, mensagens e telefonemas que costumo receber, acredite: o seu pastor precisa de encorajamento. Ele precisa saber que o que ele faz semanalmente significa alguma coisa para Deus e para aqueles por quem ele trabalha. Aqui vão cinco sugestões para fazer isso:


1) Mostre apreciação pelo trabalho duro que ele realiza

Talvez as palavras que mais machucam um pastor e sua esposa não são “sermão ruim”, “essa foi uma decisão idiota” ou “eu não gosto da forma como você faz isso”. 

Em vez disso, o que mais machuca são palavras que implicam o seguinte: “você é preguiçoso”. 

Por causa disso, o que realmente encoraja um pastor e sua esposa é ouvir palavras de agradecimento pelo trabalho duro de pregar e pastorear as almas sob sua responsabilidade.





2) Faça comentários específicos sobre o sermão

Não estou falando sobre dar tapinhas em suas costas e dizer “bom sermão”. 

Em vez disso, seja específico: “essa explicação me ajudou muito” ou “essa aplicação foi em cima das minhas dificuldades”. 

Não subestime o quão impactante um comentário específico e pensado pode ser para o seu pastor, especialmente na segunda-feira.

3) Reconheça o sacrifício de sua família

Além de encorajar sua esposa e suas crianças, vai ser muito significativo para o pastor. 

O fato de ele saber que você está pensando em sua família, às vezes, vale mais do que ele saber que você pensa nele. 

Um dos encorajamentos mais importantes para mim foi minha esposa e meus filhos serem agradecidos pelo sacrifício em me permitirem fazer o que faço. Meus filhos, especialmente, sempre se lembram dessas coisas.

4) Revele o quanto o seu ministério tem crescido sob o ministério dele

Isso é algo que um pastor gosta de ouvir e deseja que esteja acontecendo com todos em sua congregação. Pare de deixá-lo no suspense e fale para ele. O Senhor pode usar essas palavras para ajudá-lo a perceber o que ele precisa mudar ou ajustar a forma que ele prega e cuida das pessoas.

5) Diga a ele como você ora por ele

O seu pastor, mais do que todas as pessoas, sabe o significado da oração. As coisas mais relevantes que eu já ouvi não foram “eu orei por você”, mas “orei para que o sermão fosse pregado poderosamente e avidamente recebido” ou “orei para que Deus proteja você e sua família do inimigo durante essa semana importante”. 

Escreva hoje um e-mail ou uma mensagem para o seu pastor e diga que você tem orado por ele ou fale sobre o quê você estará orando por ele durante a semana.

Se não for dessas formas, ache uma maneira de encorajar o seu pastor nessa semana. Nunca subestime o quão importante e bem-vindo isso pode ser, quando Deus o dirige a fazer isso… especialmente na Segunda!

Autor Brian Croft

Traduzido por Victor Bimbato

Fonte: http://agmuzel.blogspot.com/2015/06/como-encorajar-o-meu-pastor.html?spref=fb


MAS O QUE QUE É ISSO?

Isso significa que não existe super pastor, super ungido, todo pastor é também uma ovelha de Cristo, que enfrenta todas as dificuldades de uma pessoa normal e mais ainda, pois carrega sobre si uma grande responsabilidade. Muitos só querem receber e cobrar ajuda, oração, apoio, atenção, afeto do seu pastor, mas não retribuem, fazendo com que o trabalho do pastor se torne cada vez mais pesado, isolado e ingrato.
Sabemos que o galardão está nos céus, mas como pastor a mais de duas décadas, tendo já conhecido milhares e milhares de pessoas, posso dizer que as que marcam a nossa vida são aquelas que se relacionam conosco não apenas para pedir ajuda mas também para oferecer ajuda, nem que seja um "copo d'água fria'.
Muitos não tem ideia de como um pastor fica feliz quando alguém lhe diz que está orando por sua vida e família.
Pense nisso e ajude ao seu pastor, ele precisa de sua oração e de seu apoio.






domingo, 14 de junho de 2015

Ideologia de Gênero ou orientação sexual que estão tentando aprovar no Plano Nacional de Educação - Saiba o que é antes que seja tarde!


As expressões “gênero” ou “orientação sexual” referem­-se a uma ideologia que procura encobrir o fato de que os seres humanos se dividem em dois sexos. Esta corrente ideológica afirma que as diferenças entre homem e mulher, além das evidentes implicações anatômicas, não correspondem a uma natureza fixa, mas são produtos de uma cultura de um país ou de uma época. 


De grosso modo seria o mesmo que dizer que  a criança nasce sem um sexo definido. Quando a criança nasce não deve ser considerada do sexo masculino ou sexo feminino; depois ela fará esta escolha. Essa é a chamada Identidade de gênero ou Ideologia de gênero. Se for aprovado nos municípios haverá uma reorientação sexual as nossas crianças na escola, que aprenderão que ninguém nasce homem ou mulher, os meninos serão ensinados que eles não são meninos e que poderão ser o que quiserem ser, e as meninas não nasceram meninas e poderão ser ou não meninas, aprenderão que ser homem ou mulher é uma imposição social ou religiosa. 

Assim, as pessoas que adotam o termo gênero insistem na necessidade de “desconstruir” a família, o matrimônio e a maternidade e, deste modo, fomentam um “estilo de vida” que incentiva todas as formas de experimentação sexual desde a mais tenra idade. Está é a ideologia de gênero. 




Em abril do ano passado (2014) o Congresso Nacional, movido por pressões de ordem pública e de setores religiosos de nosso País, retirou o termo “ideologia de gênero” do PNE – Plano Nacional de Educação, sancionado pela Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. De fato, muitos se deram por satisfeitos, acreditando que haviam conquistado uma bela vitória. Pessoalmente, não consegui visualizar nenhuma vitória real. O texto aprovado, na figura do art. 2º inciso III, retirou o termo gênero e manteve a redação: “superação das desigualdades educacionais, com ênfase na promoção da cidadania e na erradicação de todas as formas de discriminação” dando margem à divulgação da mesmíssima ideologia de gênero. 



É totalmente possível deseducar nossas crianças e nossos jovens nos pressupostos da ideologia de gênero, sem contudo, mencionar o termo uma única vez. Há interesses escusos, movidos pelo apoio de agências governamentais, lobbies internacionais poderosíssimos e indiretamente, das Organizações das Nações Unidas (ONU) – um protótipo perfeito de governo mundial totalitário. O objetivo é sempre o mesmo: fortalecer e integrar os governos, e por conseguinte dinamitar a coesão familiar. 

A temática da ideologia de gênero é uma bandeira promovida em todo o mundo ocidental: não é local/regional. É preciso compreender isso. E em nenhum momento essa ideologia foi concebida ou foi fruto espontâneo das populações civis, de maiorias cristãs – mas plenamente introduzidas e financiadas pelos governos. 
Desde 2012, quinze projetos tentaram introduzir a ideologia de gênero em nosso País. Vivemos no meio de uma guerra ideológica, em que a família cristã é o seu alvo natural. 

Plano Nacional de Educação | Portal Conservador http://portalconservador.com/a­insercao­da­ideologia­de­genero­depois­do­plano­nacional­de­educacao/ 2/3 

Retornando à lei, passou de certo modo desapercebido o fato desta estipular a elaboração de planos estaduais e municipais de educação – introduzindo, por conseguinte, a ideologia de gênero. 
Os municípios brasileiros têm até o dia 24 de junho para aprovar seus Planos Municipais de Educação (PMEs). A validade legal das PMEs decorrem de sua aprovação perante as Câmaras Municipais. É neste sentido que entram as militâncias socialistas organizadas, cujo único objetivo é pressionar os vereadores para aprovar os pontos defendidos pela ideologia. Podemos e devemos adotar as mesmas táticas. 
A tramitação dos Planos de Educação já vem ocorrendo em muitos municípios e estados. Entre as metas propostas, inserem a ideologia de gênero com firme propósito de estabelecer uma mudança na educação de nossos filhos. No último dia 02, o Ministério de Educação (MEC) lançou nota reiterando a data limite de 24 de junho de 2015 para que estados e municípios elaborem metas e estratégias para a educação local para os próximos 10 anos na forma de planos de educação. A nota menciona o cumprimento do prazo como condição para recebimento de recursos da União via Plano de Ações Articuladas (PAR) – responsável por grande parte dos repasses do governo federal na área. 

O que pode ser feito? Faça o download da cartilha CONTRA a Ideologia de Gênero. Envie­a por e­mail ou entre em contato pessoalmente (ou por telefone, com o gabinete) com vereadores de seu município e com os deputados locais de sua região. Compartilhe este artigo no Facebook, o reposte em grupos conservadores e em defesa da família. Alerte o maior número de pessoas possível. Participe ou crie grupos nas câmaras municipais para repudiarem a ideologia de gênero. Entrem em contato com o clero, com paroquianos e com líderes evangélicos. Na proteção da família cristã, é preciso saber reunir as lideranças. As audiências públicas nas câmaras municipais devem acontecer nas próximas semanas. Planeje ir com sua família para os encontros. Se não for possível, vá sozinho. 

Alguns projetos municipais que estão tramitando nas respectivas câmaras: 
PME – SP (http://camaramunicipalsp.qaplaweb.com.br/iah/fulltext/projeto/PL0415­2012.pdf) 
Texto do projeto na meta 22: “Promover e institucionalizar mecanismos e práticas educativas de combate a quaisquer formas de preconceito e discriminação (raça­etnia, gênero, idade, orientação sexual, religião, etc.), tendo como foco a equidade, a justiça social e a valorização das diferentes culturas”. 

Link da Campanha do CitizenGO contra o PME de SP: http://www.citizengo.org/pt­pt/24343­vereadores­saopaulo­digam­nao­ideologia­genero­no­pme PME – RS (http://www.educacao.rs.gov.br/pse/html/forum_est_educ.jsp?ACAO=acao1) 
A menção a ideologia de gênero ou “identidade de gênero” é realizada em vários pontos. Assista o documentário Lavagem de Cérebro e entenda porque a ideologia de gênero é um embuste. LEIA+Vídeo: A ideologia de gênero aplicada que resultou em suicídio. 
Mais informações no Observatório Interamericano de Biopolítica

Fonte: http://portalconservador.com/a-insercao-da-ideologia-de-genero-depois-do-plano-nacional-de-educacao/





OS MELHORES JOGOS ONLINE 
ESTÃO AQUI



quarta-feira, 10 de junho de 2015

DESRESPEITO OU PEDIDO DE SOCORRO?



A encenação da crucificação de Jesus em plena parada gay causou muito tumulto e mal-estar entre cristãos de modo geral seja católicos ou evangélicos, entre pessoas de outras religiões e também entre os próprios homossexuais que não se sentem representados por estes movimentos.  Ouve-se de tudo, que foi deboche, provocação aos cristãos, simples direito de se exercer a liberdade de expressão. Qualquer um pode dizer o que quiser.

MAS O QUE QUE É ISSO? DESRESPEITO OU PEDIDO DE SOCORRO?

Antes de responder isso, vou expor 4 fatos concretos:

1º A Lei, não importa o que eu ou você pensemos a respeito, mas zombar de símbolo religioso, seja qual for a religião é crime, isso é fato. Se somos vitimas de preconceito, isso não nos dá o direito de desrespeitar aos outros ou a lei.

2º Um grupo que se diz vitima de preconceito, que deseja ter mais respeito, a partir do momento que se mostra intolerante com opiniões contrarias ou  desrespeitoso com segmentos religiosos da sociedade,  trás sobre si o que o contrário do que se deseja, um verdadeiro “tiro no pé”, intolerância gera intolerância, desrespeito gera desrespeito, isso é fato. Por isso vários homossexuais de coragem ao reconhecer que a parada gay passou dos limites estão nas redes sociais pedindo desculpas.

3º Esse grupo que aí está não representa os homossexuais e travestis do país. Os homossexuais não são sinônimos de pornografia, imoralidade, desrespeito,ou intolerância religiosa como tentam passar nestes movimentos.  Uma coisa são os homossexuais outra coisa é o movimento LGBT, este grupo da parada gay é financiado com verbas do governo, ou seja com nossos impostos e além disso, a própria parada gay é patrocinada pela Caixa Econômica Federal e pela Petrobras, isso é fato. E tendo isto como fato se percebe que este movimento não visa o bem estar dos homossexuais, mas os usa como massa de manobra para os próprios interesses políticos, dentre eles incitar o ódio entre religiosos, colocar uns contra os outros, provocar atitudes radicais dos cristãos para se fazerem de vitimas.




É importante esclarecer que o Governo Federal doou aos donos de ONG's LGBT mais de R$ 300 milhões nos últimos 13 anos. Segundo informações do TCU e da CGU, pelo menos R$ 25 milhões foram DESVIADOS.
Agora claro que é muito fácil alguém taxar de homofóbico, aqueles que repudiam estes movimentos gayzistas, mas acorda, o repudio não é contra os homossexuais mas sim, contras estas atitudes nefastas de um movimento que promove a imoralidade e desrespeito como foi nesta ultima parada gay e ainda por cima com dinheiro publico.

4º Fato: A igreja evangélica no Brasil é a instituição que mais recupera todo tipo de pessoas, e os homossexuais fazem parte disso. Existem entre nós inúmeros ex-gays.  Os evangélicos que o movimento LGBT querem culpar de suas mazelas e chamam de fundamentalistas são as pessoas que mas tratam bem os gays. Não obrigamos os homossexuais a vir à igreja e não os obrigamos a mudarem sua orientação sexual, eles vem à igreja por conta própria e desejam mudar de vida por conta própria.

Você que se diz sem preconceitos ou de "mente aberta" e apoia movimentos como estes, de que maneira você apoia os gays? Gostaria de perguntar, como você demonstra seu amor e apoio aos homossexuais?  Dizendo a eles palavras que eles gostam de ouvir? “Puxando o saco” de movimentos imorais como esta parada gay? Pra ficar bem e não ser chamado de homofóbico? Claro que isso é muito mais fácil.

Quer saber como fazemos para demonstrar nosso amor aos gays? Fazendo inúmeros trabalhos evangelísticos (como eu mesmo já fiz) a homossexuais, travestis, prostitutas durante as noites do Rio de Janeiro, nos seus pontos principais de prostituição, onde sempre fomos muito bem recebidos, e porque fazemos isso? Porque os amamos, e quando amamos estendemos as mãos sem acusações. Recebemos sempre homossexuais na igreja , onde são muito bem vindos, e sabe por quê? Os recebemos bem porque os amamos, e para isso não precisamos falar o que lhes agrada, ou concordar com movimentos gayzistas como estes pra ficarmos bem com os mesmos. Nós simplesmente os abraçamos.

Agora a transexual que posou na cruz se faz de vitima, mas era de se esperar, afinal, o que estes *gayzistas mais gostam é de se fazer de vitima, e com isso pensam que podem ter mais direitos que todos os outros, não, não podem.

*Gayzistas se refere aos ativistas gays e não aos homossexuais em geral.

DESRESPEITO OU PEDIDO DE SOCORRO? 
Puro desrespeito, porque quem pede socorro não ofende ninguém simplesmente pede ajuda.









sábado, 18 de abril de 2015

AFINAL QUAL É A IGREJA QUE VAI PARA O CÉU?

IGREJA QUE SEGUE A CRISTO X IGREJA APÓSTATA

Prestar contas diariamente, ter metas de arrecadação e produção, receber prêmios, como automóvel, uma moradia melhor, uma posição melhor, de acordo com a produtividade, ou ser punido caso não se cumpra com as metas... 

Por incrível que pareça isto não é uma descrição de uma rotina de uma empresa ou de algum negocio de marketing, mas a rotina interna de varias igrejas, não é algo próprio de uma ou outra denominação, mas sim de muitas denominações, aquilo que deveriam ser instituições sem fins lucrativos, se transformaram em instituições bem lucrativas, com objetivos financeiros e até políticos. 


MAS O QUE QUE É ISSO?

Isso se chama APOSTASIA!
"Mas o Espírito [Santo] expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência; "  1 Timóteo 4:1
As palavras proféticas de Paulo apontam para um dos sinais do fim dos tempos: a grande apostasia da igreja. O distanciamento da igreja, a noiva  do seu noivo: Jesus.
O distanciamento dos ensinos e praticas de muitas igrejas atuais do verdadeiro ensino e pratica do evangelho de Jesus Cristo comprova a apostasia em que elas se encontram.
Enquanto Jesus Cristo e os apóstolos na Bíblia ensinam aos pastores a apascentar o rebanho de Deus e ensinar as boas novas, a igreja apóstata impõe metas de arrecadação e produção aos seus pastores, enquanto a bíblia ensina aos pastores a servirem as pessoas, a igreja apostata se preocupa como as pessoas podem servir-la, enquanto a bíblia ensina como os pastores devem amar as pessoas, a igreja apóstata exige que seus pastores arrecadem mais e mais das pessoas, enquanto a bíblia ensina que o prêmio do bom serviço a Deus é o galardão no porvir, a igreja apóstata oferece prêmios e galardões agora como automóvel novo, prêmios em dinheiro, títulos,  para os pastores que alcançam suas metas de produtividade. Enquanto os apóstolos ensinam a valorizar as pessoas, a igreja apóstata valoriza os bens materiais e o poder, enquanto a bíblia ensina a honrar aos pastores e presbíteros que tem caráter de Deus e bom testemunho, a igreja apóstata valoriza aos pastores que sabem "tirar boas ofertas" ou cumprir suas metas, enquanto Jesus ensina seus apóstolos que eles devem ser conhecidos pelo amor de uns pelos outros, a igreja apóstata ensina as pessoas que para ser conhecido como de Deus tem que ser RICO.



Óbvio que nenhuma religião sobrevive sem doações, e doa quem quer, é uma questão de crença. Não estou dizendo com isso que todas igrejas que agem desta maneira não são de Deus em sua essência ou são seitas, obvio que muitas são mesmos, mas não podemos generalizar, o fato é que infelizmente  muitas começaram mesmo no Espirito e hoje estão na carne, muitos lideres ungidos por Deus se distanciaram do verdadeiro propósito para o qual foram chamados e se contaminaram com o poder e as riquezas deste mundo. 
Muitos dobraram seus joelhos a baal para fazerem parte de um sistema religioso mundano e ganancioso. Difícil associar suas praticas gananciosas ao evangelho:
Para quê uma igreja precisa comprar um clube de futebol?
Para quê uma igreja precisa ter fazendas com centenas ou milhares de cabeça de gado?
Para quê pastores precisam ter carros importados caríssimos, como um Porsche ou um Camaro ?
Para quê uma igreja precisa ser dona de um banco?
Para quê uma igreja precisar possuir muitas terras?
Como responder essas perguntas acima de forma que se encaixem no verdadeiro proposito da igreja de Jesus, que é pregar o evangelho a toda criatura?
Claro que podemos ouvir coisas do tipo "para ganhar almas se precisa de muito dinheiro", mas onde está escrito isso na bíblia? Qual apostolo foi milionário ou dono de muitas empresas?
Qual apostolo andava no luxo para poder ganhar almas?
Será que os apóstolos não aprenderam com Jesus como fazer a obra de Deus? Ou será que os apóstolos, bispos e pastores de hoje é que sabem mais que eles?
Nada contra um pastor ganhar bem, afinal "o trabalhador é digno do seu salario", tem família pra sustentar, bocas para alimentar. Mas "peraí", andar de Camaro? Morar em mansões? Ganhar salários de R$10 mil, R$20 mil, R$50 mil, R$100 mil mensais, será que não é um pouco exagerado não para alguém que trabalha por amor?



Mas o que que é isso? Isso querido leitor(a) é a realidade dos "pastores" do nosso seculo! A realidade da igreja de Jesus do final dos tempos.
O que fazer com trechos da biblia como:

De fato, a piedade com contentamento é grande fonte de lucro,pois nada trouxemos para este mundo e dele nada podemos levar;por isso, tendo o que comer e com que vestir-nos, estejamos com isso satisfeitos. 1 Timóteo 6:6-8


Creio na misericórdia de Deus!
A parábola das dez virgens cabe muito bem aqui. 
Todas são noivas, pertencem ao noivo, mas apenas as prudentes vão entrar para as bodas, porque conservaram o azeite. 
O azeite representa a comunhão com Deus acima de tudo, a perseverança da pratica do evangelho. As noivas imprudentes não poderão entrar, pelo menos não junto com as prudentes, pois ao voltar para buscar o azeite a porta estará fechada, e a próxima oportunidade será muito depois, somente depois da grande tribulação.
Não importa qual a sua denominação, seu alvo deve ser Cristo.
Somos as noivas prudentes ou imprudentes, somos a igreja apostata ou a igreja que está seguindo a Cristo? Que cada um responda a si mesmo.
A igreja que vai para o céu é a igreja que anda e segue a JESUS e não a um sistema religioso.

"Aquele que está de pé cuide-se para que não caia" corintios 10.12
"Os que querem ficar ricos caem em tentação, em armadilhas e em muitos desejos descontrolados e nocivos, que levam os homens a mergulharem na ruína e na destruição, pois o amor ao dinheiro é raiz de todos os males. Algumas pessoas, por cobiçarem o dinheiro, desviaram-se da fé e se atormentaram a si mesmas com muitos sofrimentos." 1 Timóteo 6:9,10





sábado, 28 de março de 2015

IDELI DIZ QUE MANIFESTAÇÕES PELO RETORNO DOS MILITARES AFRONTAM A DEMOCRACIA



A ministra ainda afirmou que quem compartilha da ideia está defendendo, direta ou indiretamente, a aplicação de um golpe no país

A ministra da Secretaria de Direitos Humanos (SDH), Ideli Salvatti, disse nesta segunda-feira que considera preocupante o fato de algumas pessoas aproveitarem as manifestações contrárias ao governo para reivindicar o retorno do país à ditadura militar.

Segundo ela, a reivindicação representa “uma afronta ao sistema democrático”. Acrescentou que quem compartilha da ideia está defendendo, direta ou indiretamente, a aplicação de um golpe no país.

As afirmações da ministra foram feitas durante cerimônia de posse de nove dos 11 peritos do Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura. Os peritos poderão acessar livremente qualquer instituição de privação de liberdade ou locais como asilos suspeitos da prática de torturas físicas ou psicológicas.

“Pelo momento que estamos vivenciando, a posse dos peritos ocorre em boa hora. Eles serão importantes para nossa democracia, uma vez que, nas palavras de ordem em favor de uma intervenção militar no país, há uma afronta ao sistema democrático e à democracia. Esta é uma preocupação que todos devemos ter, porque sabemos como começa e como termina esse tipo de situação”, disse a ministra.

Para Ideli, esse tipo de reivindicação está “completamente fora de contexto”, além de representar um retrocesso. “O governo está enfrentando a agenda de retrocesso, de modo a fortalecer nossa democracia”, acrescentou.

Fonte: http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2015/03/23/interna_politica,630478/ideli-diz-que-manifestacoes-pelo-retorno-dos-militares-afrontam-a-demo.shtml

MAIS O QUE QUE É ISSO?

Isso é uma amostra de que as manifestações em favor da intervenção militar estão crescendo e assustando realmente ao governo. Os protestos pelo impeachment não assustam tanto o governo porque a maioria dos parlamentares estão comendo na mão do PT, por isso não há tanto medo.

Mas quando se trata dos militares no poder, isso sim causa terror, porque eles sabem que se isso acontecer os corruptos vão realmente pra cadeia, haverá novas eleições da qual os atuais governantes e parlamentares estarão de fora e perderão a mamata.

Por isso tentam através de mentiras como desta noticia, manipular a opinião publica, contra uma possível intervenção, chamando-a de golpe ou volta da ditadura. Conversas como estas enganam muitos incautos, muitas pessoas que não pensam por si mesmas ou não se informam, não se informam que a intervenção militar faz parte da democracia, faz parte da constituição brasileira, mas precisamente do art.142 da constituição de 1988.

A melhor arma contra a ignorância é a informação.



SOBRE A CONSITUIÇÃO DE 1988

A Constituição Federal de 1988, que diferentemente das sete constituições anteriores, começa com o homem, parece submeter o princípio democrático à coexistência de uma sutil tutela militar. Ou seja, a democracia brasileira se sustenta enquanto os militares não desejarem intervir no governo civil, objetando a defesa da lei e da ordem. Os militares, à época da Constituinte, que originou a Carta de 1988, compreenderam que os civis estavam preparados para assumir o controle da Nação. 
Contudo, os civis deveriam ser advertidos pelas Forças Armadas que poderiam perder o poder, caso não conduzissem corretamente os destinos da Nação. Ideologicamente, fez-se necessário pressionar os congressistas constituintes a manter o “status” dos militares, ou seja, de protetores derradeiros da lei e da ordem. O comprometimento dos civis com a conservação desta posição aos militares, na Constituição de 1988, por sua vez, era essencial para garantir as liberdades até então conquistadas.

Leia mais: http://jus.com.br/artigos/34773/a-constituicao-da-republica-de-1988-permitiria-uma-intervencao-militar#ixzz3VkNvXzDr


Leia mais o artigo 142 da constituição de 1988 na integra:
http://www.jusbrasil.com.br/topicos/10673887/artigo-142-da-constituicao-federal-de-1988



Os melhores jogos online grátis selecionados pra você



segunda-feira, 16 de março de 2015

O DOCUMENTO QUE PODE DERRUBAR DILMA

15/03/2015
Júlio Faerman e os "serviços adicionais" para Dilma
Dilma Rousseff pode ser cassada. E o mérito é da Folha de S. Paulo.
Pedro Barusco disse na CPI da Petrobras que a SBM deu 300 mil dólares à campanha de Dilma, em 2010.
Uma reportagem de Leandro Colon, hoje, reproduz um documento que fortalece seu depoimento:
“No dia 7 de setembro de 2010, a menos de um mês do primeiro turno eleitoral, a SBM, com sede na Holanda, assinou um adendo de duas páginas ao contrato que mantinha desde 1999 com o brasileiro Júlio Faerman, então representante da firma no país. Ele é apontado como distribuidor de propinas na Petrobras”.
O adendo estipula o repasse de 311,5 mil dólares da SBM à Faerman Energia Ltda. por “serviços adicionais” relacionados a uma plataforma da Petrobras no Campo de Cachalote.
O pagamento foi feito através de uma subsidiária da SBM com sede nas Ilhas Virgens. É proibido financiar campanhas eleitorais com dinheiro de empresas estrangeiras. É proibido também embolsar propina.
A CPI da Petrobras tem o dever de se concentrar nesses fatos até que eles sejam esclarecidos.
A cópia do documento obtido pela Folha de S. Paulo está aqui: http://media.folha.uol.com.br/poder/2015/03/14/addendum.pdf

Fonte da reportagem: http://www.oantagonista.com/posts/o-documento-que-pode-derrubar-dilma

MAS O QUE QUE É ISSO?
Isso é apenas um dos motivos para o impeachment que muitos dizem não ter amparo jurídico e outros dizem que é golpismo. A verdade sempre aparece, e daqui a um tempo será tanta lama envolvendo a presidente, que para os parlamentares negarem o pedido da população de um impeachment será o mesmo que desejar afundar no mesmo barco. Parece que o próprio governo tem a tendencia de afundar a si mesmo, o problema é que está afundando junto o país nesta lama de corrupção e vergonha, e no final quem sempre paga a conta somos nós.

OS MELHORES JOGOS ONLINE GRATUITOS DA INTERNET